Registo bibliográfico - vista completa

Bloco de identificação
MFN250,753
Bloco de informação codificada
Dados gerais de processamento-----------------k 0---y--------ba
Bloco de informação descritiva
Título próprioO significado genealógico do "australopithecus" e do crâneo de tabgha e o arco antropofilético índico
Primeira menção de responsabilidadeAntónio Augusto Mendes Correia
Lugar da publicação, distribuição, etc.[S.l.
Nome do editor, distribuidor, etc.s.n.]
Data da publicação, distribuição, etc.1925
Indicação específica do tipo de material e extensão do item[1], 38 p.
Outras indicações físicasil.
Dimensões24 cm
Material acompanhante4 estampas
Bloco de notas
Notas geraisEstabeleceu a individualidade antropológica do tipo predominante nos concheiros pré-históricos de Muge, tipo que designou por Homo after taganus. Admitiu a antiguidade pré-celta dos Lusitanos, considerando-os como o principal elemento etnogénico do povo português. Por várias razões, localizou na baçia do Índico o presumido berço da Humanidade (arco antropofilético índico). Emitiu uma hipótese de penetração de alguns elementos étnicos na América do Sul, por via antárctica, numa data geológica anterior aquela que então se pensava. Fez numerosas investigações de osteometria portuguesa , de antropologia das colónias portuguesas (entre as quais a África, a Índia,...) , de antropologia dos sambaquis brasileiros, etc.
Bloco de análise do conteúdo
Termo de indexação não controladoOceano
Termo de indexação não controladoÍndico
Termo de indexação não controladoÍndia
Termo de indexação não controladoÁfrica
Termo de indexação não controladoPortugal
Termo de indexação não controladoEtnologia
Bloco de menção de responsabilidade
Nome de Pessoa - responsabilidade principal - parte do nomeCORREIA, António Augusto Mendes
Bloco de utilização nacional
Cota5-17-4|BGUC

 

Redes Sociais

facebook logo