Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa

formação no INEP

Formação efectuada por uma equipa de técnicos da Memória de África
[Maio de 2002]

imagens de destruição ainda patentes em 2002

Estado em que ainda se encontravam as instalações em 2002 após a guerra 1998-1999.
[Maio de 2002]

Na Guiné-Bissau o processo de recolha deu-se em 2002, após a guerra civil de 1998-1999.

A "Memória de África" equipou com computadores pessoais o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP) - entidade depositária do maior espólio naquele país - deu formação aos seus funcionários sobre catalogação e indexação de registos bibliográficos e instalou e deu formação nas aplicações de informática que permitem a recolha desses mesmos registos.

Nesta instituição, devido à destruição provocada pela guerra ocorrida dentro das suas instalações, o processo foi iniciado do princípio, com a inventariação das existências.

Mais recentemente, em 2008, a Memória de África participou na criação do portal internet do INEP.

Galeria de imagens

Depois da formação teórica foi feita formação prática através da utilização de uma aplicação informática de recolha de registos bibliográficos.

Imagens: 07

Redes Sociais

facebook logo