Arquivo Histórico de Moçambique

Formação efectuada por técnicos da Memória de África
[1999]

Moçambique foi o primeiro país fora de Portugal que a Memória de África tratou. Estavamos em 1999.

Em Moçambique a primeira instituição a ser tratada foi o Arquivo Histórico de Moçambique, então sob a direcção da Dr.ª Maria Inês Costa.

Esta Instituição, e em colaboração com o Instituto Camões, tinha sido recentemente equipada com dezasseis computadores pessoais. A equipa técnica do Projecto "Memória de África" coordenou a interligação em rede numa Intranet. Nessa intervenção foi instalado em todos os computadores uma aplicação para catalogação de registos bibliográficos.

Em simultâneo, a equipa da "Memória de África" deu formação sobre catalogação e indexação de registos bibliográficos e deu formação a 30 jovens nas aplicações de informática de modo a permitir a recolha desses mesmos registos.

Note-se que antes desta acção não existia qualquer tratamento informatizado dos registos bibliográficos no Arquivo Histórico de Moçambique. Os registos existentes eram em papel.

Biblioteca Nacional de Moçambique

Estado de degradação de algumas obras na Biblioteca Nacional de Moçambique
[Outubro de 2005]

A fachada da Biblioteca Nacional de Moçambique
[Outubro de 2005]

Durante o Período Colonial cabia à Biblioteca Nacional de Moçambique (BN) o Depósito Legal, sendo por isso depositária, provavelmente, das obras mais antigas existentes em Moçambique.

O acervo de documentos antigos está em muito mau estado e a precisar de rápida intervenção. As desinfestações a que as obras deveriam ser habitualmente submetidas não estão a ser feitas com a periodicidade adequada, perigando, deste modo, o Fundo.

Depois de duas visitas exploratórias, foi decidido entre as duas Instiuições - BN e a Fundação Portugal - África - em 2005 montar um projecto para informatização desta Instituição.Não foi possível, até ao momento, identificar uma entidade financiadora para o projecto.


facebook logo